Retro Games Revival: Junho 2013

Pesquisar

Carregando...

30 de jun de 2013

Junho2013

Posts de Junho de 2013
27/06-04/07/2013
Novo Review

  Malaika Prehistoric Quest

A princesa Malaika retorna a sua aldeia depois de visitar amigos em outro povoado e não encontra ninguém.

Na noite anterior, invasores empregaram uma tecnologia muito avançada convertendo as pessoas em joias energizadas com o desumano propósito de usa-las nos seus veículos para alcançar e conquistar novos mundos distantes.

Sozinha, Malaika parte para sua aventura e vai recolhendo as joias (sem saber exatamente o que elas são) pelo seu caminho.
Algumas perguntas ecoam na sua mente. Onde está seu povo? De onde surgiram os monstros  e as armas estranhas pelo caminho? Quem causou toda essa confusão?
Continue lendo a parte 1
Continue lendo a parte 2

26/06/2013

Novo Review

  Snack Attack

SNACK ATTACK
Voltamos com mais um Pac-Man  "alike". Esse foi o primeiro jogo de Dan Illowsky.

Toda formula de Tohru Iwatani está presente em Snack Attack. Porem, nesse contexto o jogador encarna Snack (um biscoito, um lanche?), um personagem em forma de peixe e, que é fominha por chiclete. 
Ah, claro! Tem goma de mascar redondas por todo lado. Tem de uva e de hortelã (eu presumo).
Continue lendo...


25/06/2013

Novo Review

 Em Busca dos Tesouros

Conheci esse jogo por causa da lista Canal-3. O burburinho chamava a atenção. Eram tantos elogios para um jogo que a primeira vista é simplório e feito para um sistema super modesto. 


Tive que investigar mais afundo. Li alguns textos e, já fui me impressionando. Vi vídeos, mas não foi o suficiente. Tive que experimentar para ver qual era a mágica. 

Somando com as entrelinhas (que são muitas) que envolvem esse jogo histórico, surgiu uma palavra adequada para sua definição: SURREAL!
Continue lendo...

22/06/2013

Novo Review

  Pleiads

Muito antes de escrever a matéria do Masada Class, eu já pensava em fazer o review deste jogo. Desde minha infância / pré adolescência, Pleiads tinha minha atenção de uma forma quase hipnótica.
Um pequeno enredo para um ótimo jogo 
Estamos em nossa simplória e valente nave defendendo uma cidade dos ataques marcianos. Sim! Em Pleiads, Marte é habitado! E pior, por uma espécie avançada e hostil.  
No mundo de Pleiads, podemos ver nitidamente ao fundo, o grande Saturno circundado pelo seu anel e um aglomerado de estrelas (plêiades) em espiral (versão da Tehkan). Sim! Isso da própria Terra!
Com certeza, estamos em uma realidade alternativa.
Continue lendo...




18/06/2013

Novo Review

Space Tunnel / Cosmic Corridor

SPACE TUNNEL / COSMIC CORRIDOR
Mais um ótimo jogo da Bit Corp, empresa conhecida pelo popular Mr Postman.

Eu vi muita explicação em cima desse jogo, mas ele (para mim) é simplesmente um shmup vertical scrollling
Nossa nave se movimenta e atira pelas quatro direções dentro desse túnel. Para onde você aponta a nave atira e se move.

Temos um bom numero de inimigos que tentarão uma colisão ou lhe acertar um projétil. Tanto um como o outro surge de qualquer direção.
Continue lendo...


17/06/2013


Novo Review

Masada Class

MASADA CLASS
Existe um curioso culto no mundo retro chamado ASCII. A ASCII Art  é muito bacana e desperta admiração de quem coloca os olhos em uma obra dessa categoria por causa da sua criatividade a toda prova.
Há também os ASCII games. Muitos deles, feitos em maquinas com grande poder de processamento e capacidades gráficas absurdas. 
É legal, admito. Mas é mais legal ainda ver jóias feitas em computadores modestíssimos. Ah, e como é bom ver jogos como esse Masada Class.

14/06/2013
Novo Review

Toofy in Fan Land

Primeiro jogo do personagem Toofy de Paul Jenkinson. Contrariando a ordem, eu fiz primeiro o review do segundo jogo do personagem, o  Toofy's Winter Nuts, que é um clássico jogo de plataforma, pula-pula.
Toofy in Fan Land também foi desenvolvido com o AGD, porem, contraria o imaginado. TIFL não é um clássico jogo de plataforma, pula-pula. Este Toofy in Fan Land se encaixa na categoria de estratégia, calculo, ação. Tem plataformas, mas o jeito de Toofy interagir com estas é peculiar.

07/06/2013
Novo Review

Pixiedust

Pixiedust é um Up to Down para MSX 2 que não é um shmups e nem um jogo de carro, como o Rally Driver.
 
Em Pixiedust você comanda uma fada que desce pela floresta sobre as clareiras naturais dos cursos de rios. 
Na tela pré jogo você escolhe o nível de dificuldade (1-3) pelos cursores <- e ->.


03/06/2013
Novo Review

Caverns of Mars

Jogo que possivelmente criou um sub estilo de shmup, o não muito comum up to down vertical scrolling.
(Se alguém souber de algum jogo antecessor  ao CoM, nos informe) 
Um pouco da história
A história de Caverns of Mars começa em 1981, quando o então estudante Greg Christensen compra um Atari 800 e durante seis meses desenvolve o jogo.
Retro Games Revival

27 de jun de 2013

Malaika Prehistoric Quest


Jogo que foi o segundo lugar na MSXdev'06 e, é mais um daquels com status de super produção!
Dois mestres da programação se uniram para essa empreitada sob o nome Karoshi, Jon Cortazar e Eduardo Robsy. Garantia total de qualidade. 

São seis cenários (Worlds) diferentes de um mundo pré-histórico.  Cada um dos seis cenários tem quatro estágios.  E no final, um estágio derradeiro.


Mas vamos ao jogo.

Enredo
A princesa Malaika retorna a sua aldeia depois de visitar amigos em outro povoado e não encontra ninguém.

Na noite anterior, invasores empregaram uma tecnologia muito avançada convertendo as pessoas em joias energizadas com o desumano propósito de usa-las nos seus veículos para alcançar e conquistar novos mundos distantes.

Sozinha, Malaika parte para sua aventura e vai recolhendo as joias (sem saber exatamente o que elas são) pelo seu caminho.
Algumas perguntas ecoam na sua mente. Onde está seu povo? De onde surgiram os monstros  e as armas estranhas pelo caminho? Quem causou toda essa confusão?
Só resta a Malaika prosseguir e ver onde a história vai terminar.

WORLD 1  - Green Fields
Estágio 1-1 Estágio 1-1 Estágio 1-1 Estágio 1-1 Estágio 1-1 Estágio 1-1 Estágio 1-1 Estágio 1-1
Além de recolher as joias e pular desfiladeiros, enfrentamos os monstros redondos de lodo. Os azuis são mais lerdos e os vermelhos mais ligeiros. Podemos pular em cima deles.
Também aparece um item, o Coração de Energia.






Estágio 1-2 Estágio 1-2 Estágio 1-2 Estágio 1-2 Estágio 1-2 Estágio 1-2 Estágio 1-2 Estágio 1-2
Nesse estágio foram acrescentados canhões atirando contra a pobre Malaika. Eles são indestrutíveis! A impotente Malaika deve apenas se esquivar.
Em compensação, uma Estrela Mágica está disponível nesse estágio. Malaika se torna invencível por um período quando pega essa estrela. Os inimigos automaticamente são destruídos se encostarem em Malaika sob o encantamento da estrela.



Estágio 1-3 Estágio 1-3 Estágio 1-3 Estágio 1-3 Estágio 1-3 Estágio 1-3 Estágio 1-3 Estágio 1-3
Nesse estágio só temos de diferente as Armadilhas de Espetos e um item valioso, a Opala Púrpura. A opala lhe dá uma vida.








Estágio 1-4 Estágio 1-4 Estágio 1-4 Estágio 1-4 Estágio 1-4 Estágio 1-4 Estágio 1-4 Estágio 1-4
Fase curta. Estágio do primeiros Boss. Estranhamente fácil em relação as três primeiras fases. 
Antes do Boss, temos um novo inimigo. Um Alien Voador. Parece um Morcego Negro. Se você conseguir acerta-lo, ganhará muitos pontos. 
Para destruir o Boss, Malaika conta apenas com sua habilidade em pular. É o mesmo esquema, esquivar e pular em cima no momento oportuno.
 










KAROSHI  -  KAROSHI  -  KAROSHI  -  KAROSHI  -  KAROSHI  -  KAROSHI  -   KAROSHI  -  KAROSHI

WORLD 2  - Color Hills
Estágio 2-1 Estágio 2-1 Estágio 2-1 Estágio 2-1 Estágio 2-1 Estágio 2-1 Estágio 2-1 Estágio 2-1 O que mais me chamou atenção nesse mundo foi a sua música. Com certeza foi a base para música de British Bob

O cenário agora é noturno, com estrelas e uma montanha azul ao fundo e... esqueletos pelo caminho.
Os inimigos não são estreantes, mas a forma de ataque de um canhão é. Ele atira na vertical.



Estágio 2-2 Estágio 2-2 Estágio 2-2 Estágio 2-2 Estágio 2-2 Estágio 2-2 Estágio 2-2 Estágio 1-2
Nesse estágio mais um inimigo marca presença. Mais um alien redondo, dessa vez um púrpura. E, ele é elétrico! 

Se você quiser destrui-lo, deve fazer isso enquanto ele está em movimento, pois ele ativa a eletricidade apenas quando está parado.





Estágio 2-3 Estágio 2-3 Estágio 2-3 Estágio 2-3 Estágio 2-3 Estágio 2-3 Estágio 2-3 Estágio 2-3
Os aliens elétricos predominam e aparecem alguns morcegos negros. Mas nada de novo.









Estágio 1-4 Estágio 1-4 Estágio 1-4 Estágio 1-4 Estágio 1-4 Estágio 1-4 Estágio 1-4 Estágio 1-4
Só muda o cenário em relação ao World 1 (Estágio 1-4).










KAROSHI  -  KAROSHI  -  KAROSHI  -  KAROSHI  -  KAROSHI  -  KAROSHI  -   KAROSHI  -  KAROSHI

WORLD 3  - Volcanic Land
Estágio 3-1 Estágio 3-1 Estágio 3-1 Estágio 3-1 Estágio 3-1 Estágio 3-1 Estágio 3-1 Estágio 3-1
Uma música tétrica marca o inicio dessa fase na Terra Vulcânica. Olhos sinistros te encaram ao fundo por todo percurso e Bolas de Fogo saem da lava. Essas são as novidades desse cenário. 







Estágio 3-2 Estágio 3-2 Estágio 3-2 Estágio 3-2 Estágio 3-2 Estágio 3-2 Estágio 3-2 Estágio 3-2
A exigência de precisão nos saltos se tornam cada vez mais necessárias na Terra Vulcânica.









Estágio 3-3 Estágio 3-3 Estágio 3-3 Estágio 3-3 Estágio 3-3 Estágio 3-3 Estágio 3-3 Estágio 3-3
E mais sagacidade é exigida de Malaika.  Agora ela tem usar os inimigos para conseguir ir adiante.









Estágio 3-4 Estágio 3-4 Estágio 3-4 Estágio 3-4 Estágio 3-4 Estágio 3-4 Estágio 3-4 Estágio 3-4
Mais uma vez, só muda o cenário em relação ao World 1-4 e ao World 2-4.







LEIA A PARTE 2

26 de jun de 2013

Snack Attack

SNACK ATTACK
Voltamos com mais um Pac-Man  "alike". Esse foi o primeiro jogo de Dan Illowsky.

Toda formula de Tohru Iwatani está presente em Snack Attack. Porem, nesse contexto o jogador encarna Snack (um biscoito, um lanche?), um personagem em forma de peixe e, que é fominha por chiclete. 
Ah, claro! Tem goma de mascar redondas por todo lado. Tem de uva e de hortelã (eu presumo).

O labirinto é formado por algo como uns cercados de madeira. 
No labirinto há algumas paredes verdes. E por elas, só o Snack passa. 
E há ainda as lilás, as quais só os guardiões do chiclete passam.

Os guardiões são uns seres olhudos e simpáticos. Se assemelham aos fantasmas do jogo precursor. 

Os "powers-up revenge" (que aqui piscam intermitentes) também estão presentes. E assim como em Pac-Man, servem ao mesmo proposito. Ou seja, Snack come uma estrela mágica e poderá saborear os opositores... e somará mais uns pontos por isso.

Quando se come o "pisca pisca" (estrela mágica), o barulho de motor do jogo se acelera para gradativamente voltar ao som o original. Esse é o tempo de comer um ou mais (dois, três ou quatro) guardiões do chiclete.  

Eventualmente aparece um abóbora de halloween para o Snack se fartar ainda mais e aumentar o score.

Snack Attack é um excelente jogo. Melhor - e mais criativo -  do que algumas cópias oficiais do Pac-Man.

Dan Illowsky aproveitou a formula, mas mudou totalmente o modo de apresentação da mesma. 

Bons gráficos, bons efeitos para o padrão Apple ][ e, uma ótima jogabilidade!
Recomendo! 

Nota: Teve um Snack Attack II para PC (gráficos em CGA).  Longe de ser ruim , mas o SA I aqui resenhado me agradou mais.

////Jogo.....: SNACK ATTACK
////Release: Datamost / Dan Illowsky  (1982)
////Sistema: Apple ][
////Estilo....: Labirinto, Ação
  1. Gameplay
  2. SA II 

LINKS & REFERÊNCIAS:
 


25 de jun de 2013

Em Busca dos Tesouros

EM BUSCA dos TESOUROS
Conheci esse jogo por causa da lista Canal-3. O burburinho chamava a atenção. Eram tantos elogios para um jogo que a primeira vista é simplório e feito para um sistema super modesto. 

Tive que investigar mais afundo. Li alguns textos e, já fui me impressionando. Vi vídeos, mas não foi o suficiente. Tive que experimentar para ver qual era a mágica. 
Somando com as entrelinhas (que são muitas) que envolvem esse jogo histórico, surgiu uma palavra adequada para sua definição: SURREAL!

Eu pretendia ser mais abrangente, mas não o serei, pois estaria sendo pretensioso. Não que uma pérola única destas não mereça, mas um review definitivo já foi feito pelo Murilo Saraiva de Queiroz para a Revista Jogos 80 n.05.

Na verdade, eu tentarei ser o mais breve possível para que o texto não se torne extremamente longo (e cansativo). Tarefa um pouco difícil quando se trata de EBdT. Não tem como ser superficial quando se trata deste jogo.

Enrendo 
O herói de EBdT é o explorador Kid K. Sador e a sua aventura é na Terra T. Nebrosa
Kid percorre os cenários recolhendo seus tesouros. Mas a coisa não é tão simples assim. São inúmeros os perigos que você deve enfrentar: escorpiões, cobras, fogueiras, pedras gigantes, jacarés, paredes esmagadoras e muitos outros perigos mortais. 

Kid tem suas habilidades. Ele pula os obstáculos, se pendura em cordas, sobe e desce por elevadores, por exemplo. 
Se safe de todos perigos e recolha todos os tesouros. Complete a missão e chegue à última tela do jogo onde está a Caverna da Caveira Gigante. 

O Jogo
Em busca dos Tesouros é um Pitfall "alike" para os Sinclair ZX81 e compatíveis.

O jogo é bem difícil por vias normais  já no inicio e o nível de complicação é progressivo ("oh cheat").   

Você tem apenas 9 vidas para se aventurar. Sim. Mais do que os gatos, mas mesmo assim, é extremamente difícil completar a aventura.
Os pulos devem ser muito bem calculados para se obter sucesso no progresso do jogo. Alias, tudo em EBdT vai exigir calculo e extrema destreza. 

Por todas as 313(!!!) telas, o jogador vai encontrar variados cenários e 15 inimigos com diversos padrões de movimentação.

Ao passar de tela, você faz 100 pontos e pegando um tesouro, 1000 a 7000 pontos, dependendo do número de caracteres $ que o mesmo contiver. Para passar de tela, basta chegar na extremidade direita da tela atual, aparecendo, assim, na extremidade esquerda da próxima tela. Nada impede que você retorne a tela anterior.

Algumas Considerações 
O jogo foi desenvolvido 100% em assembly em um período de dois anos por um garoto (naquela época, claro). Sim! Tadeu Curinga da Silva tinha apenas 15 anos quando começou o desenvolvimento de EBdT!!!

O jogo tem um demo com aproximadamente 20 telas de gamplay (attract mode) para o candidato a herói ir pegando intimidade.

No fim das contas, você pode apelar para um cheat de vidas infinitas (veja na página oficial). Com ela eu cheguei a quase 60 telas. E mesmo com o cheat, não é nada fácil chegar lá.
 

Graças ao entusiasta e mestre Kelly Murta, detentor da cópia original que se propaga agora, todos podem desfrutar deste ótimo e importante jogo.

Graças ao empenho do Murilo Saraiva de Queiroz, Em Busca dos Tesouros, uma parte importantíssima da história do desenvolvimento de jogos no Brasil pode ser conhecida por qualquer um.

Obrigado Tadeu, Kelly e Murilo.
  
Conclusão
O que se pode fazer armado de competência e criatividade? 
Certamente, muitas coisas legais e outras impressionantes!  Em Busca dos Tesouros é uma destas coisas impresionantes!

////Jogo.....: EM BUSCA dos TESOUROS
////Release: Tadeu Curinga da Silva / Micro Sistemas (1986)
////Sistema: ZX81 (16k)
////Estilo....: Plataforma, Pula-Pula, Ação
  1. Gameplay

LINKS & REFERÊNCIAS:
    Os primeiros links, são paginas mantidas pelo Murilo. Tem muitas referências, além dos downloads.  
    São as inspirações dessa matéria . Por tanto, a leitura é OBRIGATÓRIA!


    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...