Retro Games Revival: Pac-Man A Genesis

4 de mar de 2013

Pac-Man A Genesis

Introdução
O objetivo dessa matéria não é descrever todas curiosidades e histórias do Pac-Man. Essas terão apenas pinceladas rápidas.

O principal objetivo aqui é "linkar" alguns "Pac-Mans" interessantes, e falar das peculiaridades de cada um - se, por ventura tiver(em) alguma(s).

Mas para isso, eu tinha que ter "alicerce", um principio. Então, nada melhor do que o começo,  o Pac-Man dos arcades.


 


Um jogo, uma revolução 
Correr o labirinto comendo os pontinhos se esquivando dos fantasmas. Isso envolve ação e perseguição.
Num momento oportuno comer uma "vitamina", o "power-up revanche" que lhe dá o poder de comer os fantasmas outrora algozes. Isso envolve ação e perseguição inversa. 
Eventualmente, complementar o cardápio com umas frutas. 

Nesse contexto, é aplicada a "filosofia arcade" - que é o acréscimo de dificuldade a cada fase-nível -  até 256 telas (onde um bug causa um "crash" e fim de jogo.Tela ao lado).

Esse conjunto de idéias simples caíram no agrado geral dos gamers e conquistaram o mundo de forma avassaladora. 
É difícil achar alguém que não é fã da formula simples, genial e super divertida do senhor Iwata.

Essa formula foi desde o principio, repetida incontáveis vezes em muitas plataformas de jogos eletrônicos. E ainda hoje, há pessoas programando seus Pac-Mans.

A variação sobre o mesmo tema é aplicada como poucas vezes vista. Mesmo nos originais e diretamente derivados, trocam-se nomes (vejam as screens a direita), hardware, shapes, labirintos... "1001" possibilidades vieram a tona. Outras não! Ainda surgem projetos surpreendentes envolvendo Pac-Mans.
Ainda há jogos a surgir e jogos "escondidos". Muitas das vezes, digitados por fãs.  A coisa ainda não teve fim.


Não há necessidade de explicar o modvs operandi, pois além de muito simples, o jogo está tão impregnado no inconsciente coletivo, que desde criancinha a pessoa sabe como jogar "come-come". Se bobear, até velhinhos "segregados digitais". É quase intuitivo.


Os fantasmas
Os inimigos do amarelinho comilão são quatro fantasmas que ficaram mais conhecidos como: Blinky, o vermelho; Pinky, o rosa; Inky, o azul; Clyde, o laranja/coral.
Cada um tem suas regras programadas de perseguição. Fora uns bugs. Não cabe aqui entrar nessa questão a fundo. Quem quiser se aprofundar deve ir na referência  técnica  definitiva (inglês): The Pac-Man  Dossier  (agradeço a dica do amigo Murilo Saraiva de Queiroz)

O importante mesmo na fuga é boa e velha atenção. Principalmente no ponto em que todos os fantasmas parecem ter uma ordem de "alerta vermelho" (para o Pac-Man). Eles interrompem seu curso-programação e retrocedem numa perseguição mais ferrenha.


Breve história
O comilão amarelo surgiu com objetivo de ser um arcade diferente dos populares jogos de tiro.

De uma pizza sem uma fatia (olha a boca aberta aí) e de um tal personagem japonês Paku, ou Paku Paku Taberu (abre e fecha a boca freneticamente = come-come) é que vieram a inspiração para o designer Tohru Iwatani criar o super ícone dos vídeo-games... o Puck-Man! Sim! Depois trocaram para Pac-Man por causa de uma molecagem americana.


Ironicamente o jogo não foi popular no Japão, mas ganhou o mundo.

Se o Kiss foi a banda que melhor explorou o merchandising, Pac-Man é o Kiss do vídeo game. Pelo menos idos dos anos oitenta ele foi campeão absoluto em explorar as mídias.

Mais histórias aqui:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Pac-Man
Ou use o Google! Existem muitas matérias legais na WEB.


Conclusão
De vez enquando eu "me pego" com aquela vontade de jogar o Pac-Man original. Mas eu também sou meio obcecado em conhecer tudo quanto é jogo relacionado ao mesmo. Seja um jogo port/versão, spin-off, "com um o que de", e por aí vai. 
As vezes esbarramos com alguns "I wanna Be" realmente muito ruins. Mas valem pela curiosidade.

Acredito que tenham muitos outros gamers com essa minha doce obsessão. Por isso resolvi escrever de forma despretensiosa e muito pessoal sobre o manjado e original Pac-Man da Namco. 
Mesmo não tendo nada a dizer, além do que já tinha sido dito, eu tinha que escrever algo sobre o pai de todos os come-comes dos vídeo games.
E relendo, até que ficou uma matéria bem diferente do que é comum de se ver por aí.

Mais para frente, escreverei outras linhas, outros reviews apresentando essa quase unanimidade do mundo games em variadas versões. 


FICHA
  • Jogo..............PAC-MAN (PUCK-MAN)
  • Release........NAMCO (1980)
  • Sistema........ARCADE
  • Estilo.............Labirinto, Ação
  • VÍDEO review da maquina
 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...