Retro Games Revival: Phoenix

31 de jul de 2013

Phoenix

Phoenix
Esse jogo precedeu o  Pleiads. Muitos consideram Pleiads uma sequela de Phoenix, mas há muitas diferenças entres os dois.
Para começar, Phoenix pega o gancho do Galaxian e do Galaga na formação de apresentação das criaturas inimigas (que são aves robóticas, ou, quem sabe naves híbridas). 
 
Isso nas duas primeiras ondas que enfrentamos. 
E, entre essa primeira e a segunda onda, só mudam as cores dos inimigos.

Diferente mesmo é a investida delas contra nossa nave. Um verdadeiro balé acrobático de avezinhas letais.

Também há scroll nesses dois combates iniciais. Entre o primeiro e o segundo há uma "decolagem invisível", mas tem scroll no gameplay destas partes iniciais.


Uma pontuação maior é alcançada quando se consegue atingir os os bichos enquanto estão de assas abertas!

Na terceira onda, somos transportados para um cenário com um fundo completamente negro. Nele surgem pequenos ovos, que aos poucos se transmutam em enormes criaturas, tipo corvos gigantes, mas claro que são outro tipo de phoenixes (como diz o manual).

Na quarta, da-lhe repetição! Os inimigos mudam apenas de cor.

As aves dessa terceira e da quarta onda tem o poder de auto regeneração.
Você deve acerta-las no meio para uma completa destruição. 

Esses inimigos realmente se assemelham aos inimigos do estágio 03 de Pleiads.

Nossa nave tem um poderoso escudo de energia. Quando ativado, dura uns 3 segundos. E depois temos que esperar uns 5 segundos para usa-lo mais uma vez.

O quito estágio, já é o do "boss". 
Uma fortaleza espacial envia pequenos pássaros contra nossa nave ao mesmo tempo em que atira e se aproxima com o claro objetivo de uma colisão. 

Nossos tiros rompem a barreira da fortaleza, e lá no meio, a criatura líder orquestra todas as ofensivas contra nossa nave.
 
No momento que conseguirmos atingi-la, o jogo cessa de novidades, e o máximo que acontecerá daí para frente é o acréscimo de dificuldade.

Conclusão
Muitos preferem Phoenix, eu não. Prefiro Pleiads! Não acho os jogos tão ligados assim. Nem gosto de uma comparação, mas a coisa é histórica e inevitável.

Phoenix é um bom jogo. Principalmente se levarmos em conta o ano de lançamento.
Mas será que Pleaids é realmente uma sequela natural de Phoenix? Pode ser. Mas o "gens" de Pleiads evoluiu bastante em relação a sua origem.

Se fosse uma votação, eu daria 7 a Phoenix.


Notas:
  1. Outras empresas, entre elas Taito e Centuri, lançaram suas maquinas de Phoenix;
  2. Muitos Bootlegs ou, "cópias não oficiais", foram lançados. Mas eu não vi nenhum "hack" realmente.
  3. O ano era 1982. E mais uma vez o Atari 2600 ganhava uma versão de um sucesso dos arcades. Até que essa versão do Phoenix não fez feio. Claro que não se pode exigir muito do recursos do Atari 2600. Mas por isso mesmo, acho que é uma versão de Phoenix bem aceitável. Se comparando ao Pleiades do 2600 então...



////Jogo.....: PHOENIX
////Release.: Amstar / Centuri (1980)
////Sistema.: ARCADE
////Estilo....: Shmup, Nave Vertical

Referências:

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...