Retro Games Revival: Demon Attack Parte 2

Pesquisar

Carregando...

14 de nov de 2015

Demon Attack Parte 2

Demon Attack - ATARI 8bits   (1982)
Essa versão é muito similar a versão original. Quer dizer, os tons,  as cores mudam um pouco aqui e ali, mas não de forma drástica.


O mais legal é que em estágios mais avançados aparecem inimigos inexistentes na versão Atari 2600. Já a forma que os demônios atacam permanece a mesma.
Só posso dizer que é uma experiência plena jogar essa versão! Creio que obrigatória para todo retro gamer fã da versão original.

Demon Attack - VIC-20  (1983)

Quase a mesma coisa dita da versão Atari 8 bits pode ser aplicada na versão Commodore VIC-20!

O jogo é praticamente o mesmo, com o jeitão VIC-20, claro. Aqueles inimigos "extras" da versão dos computadores Atari estão aqui também!
Curiosamente o logo da Imagic está "fixado" por todo gameplay. Nas versões Atari 2600 e Atari 8Bits o logo aparece apenas na introdução.
Certamente eu ainda vou jogar muito essa versão! Quem é fã do jogo vai passar um tempo brincando com essa versão. No mínimo vale um confere.

Demon Attack - ODYSSEY 2  (1983)
Eis aqui uma versão minimalista. Poucos inimigos na tela (dois grandes de cada vez) e ondas curtas.
Alguns inimigos são multicoloridos, outros monocromáticos. Eles se apresentam em shapes graúdos, porem "fieis" a proposta original. Fiel também é a jogabilidade.

Descaracterizando... O seu canhão laser parece o símbolo espadas, porem com a cor vermelha (de copas). Estranho!
Os efeitos sonoros são meio estranhos em relação as versões já apresentadas nessa matéria. Não sei se por característica do hardware ou se forçaram uma diferenciação. Eu particularmente não gostei.
Mas no fim das contas eu continuo brincando um pouco com essa versão. Apesar de tudo, ela  é capaz de me entreter.

E chega ao fim a segunda parte! Futuramente abordarei outras versões com algumas variações em uma terceira parte. Até lá!
  Parte 01     Parte 02   

6 comentários :

  1. Como sempre, ótimo review. Uma coisa que eu acho legal em várias conversões pro Odyssey2 é que eles tem um esforço notável de "se não dá pra fazer igual, o que mudar tem que ser no mínimo no mesmo nível". O lance da nava ser um símbolo, por exemplo, é uma limitação do Odyssey2 para liberar recursos para compor os inimigos. Depois dá uma olhada na conversão do Frogger que você deve ter a mesma experiência (eu fiz um meio-review dessa e fiquei impressionado).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo feedeback, pelas informações sobre o O2. :)
      Eu gosto muito desse espírito no ZX Spectrum. Põ não vai ficar igualzinho... mas dane-se! Vamos lá fazer. E fazem versões bacanas, sem frescurites. :)
      Eu vou testar o Frogger do O2, mas queria ver o seu review. Link, por favor. :)
      Abração

      Excluir
    2. Pode crer. Eu confesso que tenho uma afinidade maior com o Atari, mas é inegável que os programadores se esforçaram para fazer um bom trabalho em muitas conversões pro Odyssey2, a maioria das decisões é acertada. Quanto ao Frogger, em breve mais informações. :D

      Excluir
  2. Demon attack pro 2600 é viciante, mas tem um bug. Quando chega a determinado placar, o jogo congela.

    ResponderExcluir
  3. Puxa Vitor, acho que me enjoei de jogar, pois parei sem chegar a esse ponto. :)
    Mas valeu pela Informação importante. Pena que estou pra jogar outras versões que ainda não resenhei. Mas um dia vou travar a versão Atari 2600. :)
    Valeu pelo feeedback.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...